terça-feira, 14 de outubro de 2014

O QUE É CORRUPÇÃO

Este texto foi publicado anteriormente. Segue, abaixo, a referência: 

GATTO, Dante. O que é corrupção. Diário de Cuiabá, Cuiabá (MT), p. 3, 14 dez. 2008.

Sempre pensei e me utilizei do termo corrupção considerando o seu sentido lato e acho saudável tal posicionamento, uma vez que implica repensar as práticas do cotidiano, nossas pequenas ações, refletindo nos seus desdobramentos. Ora, o roubo, como se entende vulgarmente o termo corrupção, se faz em condições propícias para tal. Tais condições propícias configuram corrupção, não é? Aliás, o sentido etimológico da palavra guarda tal dimensão: “corrupção, do Lat. Corruptione, s. f., acto ou efeito de corromper; podridão; decomposição; putrefacção; fig., devassidão; adulteração; suborno; prevaricação”.[i]
A acepção de roubo corresponde, inclusive, ao sentido figurado. Em outra fonte, corrupção significa “deterioração, quebra de um estado funcional e organizado”.[ii]
Há até os que a concebem inevitável:

É inseparável, a nossa condição de bicho social, com a de animal, ainda que humano, porque as traves que nos sustentam são as mesmíssimas que tramitam a existência de todas as espécies. É o Instinto que nos impõe o jogo de sedução; que nos impõe a luta pela comodidade e pela sobrevivência, sempre como partículas que devem obediência ao estabelecimento do Universo. Daí as inconstâncias, entre paixões e tédio. Até que, gastos, a Vida nos recicla e nos transforma – por mais plásticas que façamos – e nos substitui por outros que, mais capazes, mais fortes, se apaixonam e se entediam, suportando inconstâncias, na manutenção dos ciclos de mimetismos e de disputas.[iii]

A corrupção torna-se um estado de coisas tidas como normal, que se insere na cultura.
Corrupção, ainda, “pode ser definida como utilização do poder ou autoridade para conseguir obter vantagens, e fazer uso do dinheiro público para o seu próprio interesse, de um integrante da família ou amigo”.[iv]
Acomodação, servidão, negligência, incompetência, omissão, conivência, não participação etc. são sintomas, causa e efeito de um estado de corrupção. Rui Barbosa refletiu sobre o fenômeno:

Regimens há, que são verdadeiras sensalas morais, onde as almas corruptas de servir se nutrem da corrupção, no ar corrompido que as envolve. No ambiente livre não há exalações, que perdurem. A luz, o vento, o oxigênio tudo levam, ou limpam, tudo regeneram, ou depuram. Mas debaixo das telhas, onde vegeta e mirra a servidão, não há miasma, que não pegue, não vingue, não se eternize. Cada um dos que vão chegando, se aduba dos outros; com eles se cruza e recruza; novas espécies lhe surgem do coito sutil; de hibridação em hibridação, de multiplicação em multiplicação, um mundo incalculável de malignidades se enxameia, coalha o ar, e desoxigena, acaba por o tornar irrespirável. Aí não surdirá mal, que se elimine: todos se perpetuam; com os antigos colaboram os recentes; do ajuntamento de uns e outros se vêm gerando novos, pelo concurso destes com aqueles, crescem ao infinito em números, em diversidade, em virulência os contágios, as intenções, as pestes.[v]

A idéia do que é corrupção que se tem vendido, e isto não é de hoje, pela sociedade organizada e formadores de opinião, é que se em uma democracia representativa há corrupção isto é culpa de todos sob pena de não serem cidadãos.[vi] A justiça eleitoral, nas últimas eleições, intensificaram ações neste sentido.
Eis uma causa digna de preocupação e problematização, e de caráter absolutamente pessoal, pelo menos em princípio. Depois virá o processo inevitável da sicialização da consciência individual, fenômeno inerente a nossa condição de animais gregários.



[i] PRIBERAM, Dicionário. Corrupção. Disponível em: <http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx>. Acesso em: 10 dez. 2007.
[ii] WIKIPÉDIA (Ed.). Corrupção. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Corrup%C3%A7%C3%A3o>. Acesso em: 05 jan. 2008.
[iii] COSTA, Rodrigo. Corrupção: haverá outro modo de vida?. Clube dos pensadores. Disponível em: <http://clubedospensadores.blogspot.com/2006/10/corrupo-haver-outro-modo-de-vida.html>. Acesso em: 05 jan. 2008.
[iv] MUNDO EDUCAÇÃO (Ed.). O que é corrupção? Disponível em: <http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/o-que-corrupcao.htm>. Acesso em: 09 jan. 2008.
[v] RIBEIRO, Luiz Rezende de Andrade. Dicionário de conceitos e pensamentos de Rui Barbosa. São Paulo: Edart, 1967. p. 76-77.
[vi] O ministério público, inclusive, promoveu recentemente um concurso de desenho e redação nas escolas, neste sentido: “2º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União: O que você tem a ver com a corrupção?” (http://www.oquevocetemavercomacorrupcao.com/).

Nenhum comentário:

Postar um comentário